terça-feira, 31 de maio de 2011

Dos sonhos que ainda tenho...


Sempre fui do tipo “sonhadora”, sempre desejei demais e tive de menos. Às vezes quando conseguia via que aquilo não era realmente o que queria.

Mas, um desejo sempre permaneceu vivo em mim, o de encontrar alguém, não um alguém... O ALGUÉM!

Certas vezes me deparei com pessoas que achei ser essa tal pessoa, mas depois de certo tempo vi que não realmente o que eu queria. Talvez as coisas que passei sirvam de aprendizado, pra quando eu estiver com a tal pessoa, saiba amar, com toda intensidade, só que com os pés no chão. Eu sonho com o momento em que vou poder dizer com toda certeza: - Este é o cara...Este é o meu amor.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

O contexto é sempre o mesmo


Tudo começou aquela noite em que você ligou, eu ri muito por que sabia que sabia que você ainda ia vir atrás de mim. Você sempre vem... Fizeste aquele básico joguinho, para eu adivinhar quem era. No começo eu não sabia, a menina boba dentro de mim, sim. Confesso que logo que desliguei o telefone curti muito com a tua cara, até cantei uma daquelas musicas bestas de forró, no qual a mulher se vangloria por ver o dito cujo correr atrás dela, você veio com suas historias, e eu fingia que acreditava. Ou será que acreditava mesmo? Então te encontrei naquela noite, vesti meu escudo de menina forte e decidida, mas não resisti ao teu olhar de bom moço, me apaixonei por ele desde a primeira vez que o vi. Então me entreguei novamente aos teus encantos, acreditei em você, dei meu voto de confiança, e disse que queria você ao meu lado. Você como sempre, com seu jeito ingênuo, me prometeu mundos e fundos.
Doce ilusão!

Passaram-se poucos dias, então você foi colocando suas “
asinhas de fora”. Por mais que eu dissesse que eu não dava a mínima, aquilo me machucava, então como sempre você sumiu, só lhe revi aquela vez na qual fingi, que não a havia lhe visto, afinal às vezes é bom provar do próprio remédio. Então, tudo era o mesmo novamente, você podia voltar pra sua vidinha, a sua faculdadezinha, cheia de menininhas que só te querem por interesse. E eu para as minhas ilusões.